Líderes que Suplicam por Um Avivamento ao Longo dos Anos

Publicado: 24 de janeiro de 2009 em Teologia prática
Tags:

 Deus é Senhor de todo Avivamento através dos tempos no meio de seu povo. Isso significa que há uma soberania divina em toda a obra do “soprar” de Seu Espírito em cada pessoa e em Sua comunidade escolhida. Algo que, por mais que possamos estudar através das manifestações históricas, jamais entenderemos toda a lógica desde “novo fôlego de vida” e da amplitude de todo o mistério que faz com que “ossos secos” receberem nervos, músculos e vida.

O que poderemos fazer para que a obra de avivamento possa acontecer entre o povo de Deus? Quais os caminhos que ele nos deixou para trilharmos sem que possamos correr o risco de competirmos ou realizarmos a obra que somente ele pode realizar?
Acredito que há muitas coisas que sua Palavra nos aponta para que isso aconteça, mas há algo que a meu ver antecede a qualquer ação humana: a súplica.
Líderes do povo de Deus precisam suplicar. Pedir com todas as suas forças, com todo o seu ser e com todo o despojamento para que haja um avivamento em suas vidas e no meio de suas comunidades.

Suplicar o quê?

O texto de Habacuque é uma súplica por Avivamento através dos anos. Quero pensar com você sobre a relação entre avivamento e anos – entre vida e tempo. Sim, porque acredito que, a partir do início da vida cristã e também de nossa liderança, temos que pedir por avivamento. Mas ao longo do caminhar com Cristo e com o povo se faz mais necessário ainda essa súplica. Parece-me que o tempo muitas vezes tem a capacidade de fazer rugas não somente em nossos rostos, mas também em nossas perspectivas, sonhos e ministérios.

Dez são as súplicas que desejo propor a você, líder, ou a você que faz parte do povo de Deus e não pertence a liderança.

1º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento porque através dos tempos perdemos muitas vezes o amor pela igreja de Jesus.
Muitas são as lutas que os líderes têm que enfrentarem no seu dia-a-dia. Os problemas surgem a todo o instante e parecem que correm numa velocidade assustadora em direção daqueles que lideram o povo de Deus. Como se isso não bastasse, o líder tem como parte do seu trabalho questões inteiramente administrativas, próprias do seu ministério, e ainda que trabalhe com uma equipe ministerial e tenha pessoas financeiramente remuneradas para a coordenação administrativa, na prática o “peso” maior sempre será do líder reconhecido por todos e por sua equipe. Esse tipo de trabalho, ainda que de suma importância, é uma espécie de “aspirador de pó”, que aspira muita energia do líder, consumindo-o demasiadamente.

Um líder me disse certa vez: “Há momentos que estou realizando tantas coisas administrativas que quando chega alguém para um aconselhamento ou para uma conversa informal fico incomodado e muitas vezes tenho vontade de pedir para que volte outro dia.” Temos que suplicar o avivamento de Deus porque isso fará no coração do líder uma espécie de pausa. Precisamos de “pausas” nas tarefas diárias e ao tempo que necessitamos de, com a ajuda do Espírito Santo, compor melodias de amor onde a igreja é a grande contemplada. Um líder que pode receber ainda pessoas porque a sua agenda tem sempre espaço, por mais trabalho que ele tenha; que pode sentar e simplesmente conversar sobre a vida, que recebe amigos em casa e que não foi pego por uma burocracia medíocre, certamente recebeu o avivamento de Deus em sua vida.

2º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento para continuarmos a acreditar nas pessoas.

Talvez uma das coisas mais difíceis através dos anos é continuar acreditando nas pessoas.
Lembro-me que quando comecei o ministério era tão crédulo. Acreditava tanto nas pessoas, no que elas afirmavam ser verdadeiro, mesmo diante de evidencias contrárias; achava que as pessoas tinham palavra de honra e uma vez combinado algo, combinado estaria. Experimentei muita decepção ao longo dos anos, fazendo-me achar que não há pessoas sinceras, não há amigos de verdade.

O sopro do Espírito Santo precisa chegar na vida do líder para que, contra todas as evidencias, faça ele ainda acreditar, de forma madura, que ainda há pessoas sinceras, amigas, que estão com você e nunca vão trai-lo; pessoas que querem serem santas e por isso não usam máscaras, são verdadeiras, e estarão conosco na caminhada.

3º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento para desfrutarmos a parte “boa” do ministério.

Muitas vezes através das experiências na liderança o líder se sente magoado, triste e com dor. Conheço muitos líderes que no final de suas “carreiras eclesiásticas” têm tanta dor, que nada que se faça por eles é suficiente. As marcas são grandes.
Precisamos suplicar a Deus, através dos anos, por avivamento para com nossas emoções para que haja espaço para alegria, que certamente há. Não somente espaço, mas para poder “curtir” esse tempo de unção em nossas vidas, sem medo de acabar rapidamente.
O avivamento na vida do líder faz com que ele seja semelhante a mulher que perdeu a dracma em sua casa, conforme parábola de Jesus, e diligentemente passou a procurá-la e quando a achou houve muito regozijo juntamente com a comunidade de amigos.
Líderes precisam de alegria não somente quando iniciam seus ministérios, mas no meio e principalmente no final. O avivamento faz possível isso acontecer.

4º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento para não ficarmos doentes e deixarmos outros doentes.
O estresse tem sido a doença do século e está presente dentro da igreja, na vida de muitos líderes. Esses têm enfrentado depressão, síndrome de pânico e outras tantas patologias e o que é mais grave, sozinhos quase sempre. Essa realidade não somente acontece pelos problemas e lutas do ministério, mas por lutas espirituais nas regiões celestiais, que trazem retaliação na vida dos que lideram o povo de Deus.
Costumo dizer que os psiquiatras ainda não descobriram que seria um ótimo negócio abrir suas clínicas ao lado de templos religiosos porque teriam os líderes como seus clientes mais cativos. Brincadeiras à parte, realidade sofrível. Muitos não tem conseguido sair do caos que enfrentam e não possuem nem condições financeiras para tratamento do corpo e da alma e nem segurança para contar seus mais profundos medos e frustrações.

Creio piamente que há muitos líderes surtados no ministério que fazem coisas que são frutos de mentes doentias. O que é pior, é o fato desses nem se perceberem assim. Precisamos de suplicar por um avivamento através dos anos que traga uma unção de cura para o nosso ser. Um sopro que recupere uma saniedade ou que pelo menos ganhe mais tempo para Deus prover condições de ajuda aos seus ungidos.

5º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento que nos faça assumir nossos erros do passado e nos dê coragem para realizar a coisa certa.

Assumir erros talvez seja algo muito difícil para aqueles que falam e agem em nome de Deus. Mas somos humanos e não é o fato de sermos porta vozes dos céus que não erramos. Quando comecei o meu ministério, uma irmã em um dos nossos cultos começou a bater palmas em uma música. Eu tinha sido educado em uma instituição de ensino teológico conservador e por isso achava que isso era algo errado. O que fiz? Diante de todos pedi para que ela parasse com aquele ato. Naquele tempo achava que estava fazendo algo que agradava a Deus. O tempo passou e hoje sou o primeiro a bater palmas nos cânticos. O trajeto para que isso acontecesse não foi fácil. Primeiro tive que assumir que errei, depois mudar minha atitude e todo o meu ensinamento com o meu povo, mas não era justo com ele eu ter realmente entendido corretamente o que é uma celebração e não ter coragem para mudar.

Precisamos de suplicar a Deus por um avivamento que nos dê forças para chegar diante de todos e dizer: “Até aqui foi assim…mas o Espírito trabalhou em meu coração e agora vamos começar um novo tempo… sei que será difícil para alguns como está sendo para mim…mas Deus não falou que seria fácil. Temos que obedecer.” O Espírito Santo precisa fazer isso com seus líderes e esses precisam rapidamente concretizar Sua obra no meio do seu povo. Alguns esperam mudar de igreja para começarem uma nova visão, mas isso não é justo e honesto.

6º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento que nos faça querer renovação.

Há um dito que sempre falo em minha igreja: “Só quem gosta de mudanças é criança com fralda molhada”. Uma irmã me disse certa vez: Estou cansada de tanta mudança e ainda o senhor fala sobre mudanças na igreja? Quero estabilidade e ficar do jeito que estou”.

Realmente ao passar dos anos o líder tem a tendência de querer se estabilizar em sua liderança e em seus feitos e, dentro de uma certa margem, isso é previsto. Há tempo para construir e tempo para usufruir de tudo o que foi construído.

Por isso precisamos suplicar a Deus um avivamento em nossos sentimentos e em nossa razão para que queiramos experimentar renovação em todos os nossos graus de maturidade e em qualquer tempo de nossa vida e de nossa igreja .

Uma vida e uma igreja precisam de vez e sempre de renovo em sua visão, missão, ações, ministérios, patrimônio…. Isso dá muito trabalho…construir novamente, meu Deus…que luta! Mas é assim mesmo. Aqui não é o nosso descanso, é bom lembrar do que o senhor nos falou. Vidas e igrejas renovadas trazem esperança e privilégios jamais imagináveis àqueles que estão participando desse mover.

7º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento que nos amplie a visão para os novos tempo em que vivemos.

8º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento que nos faça ter paciência para plantar e colher.

9º – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento para saber a hora de crescer.

10 – Precisamos suplicar a Deus por um avivamento em que Ele é a razão de tudo.

Estas súplicas, que se fazem necessária em todos os tempos, mas principalmente “através dos tempos”, fazem toda a diferença. Diferença que, sem dúvida, cria no povo de Deus, a partir do próprio líder, força de crescimento em maturidade, e por conseguinte, um resultado de bênção para o Reino de Deus na face da terra.

Que todos os líderes possam suplicar como Habacuque: Aviva, Senhor, a obra tua `em mim` através dos anos.

Anúncios
comentários
  1. Me identifiquei com vários pontos de seu substancioso artigo.. tenho escrito também sobre avivamento em meu blog (www.ezequiaspastor.blogspot.com)… Bom saber que estamos juntos nessa súplica. Um abração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s